Hey, meninas! Tudo bom com vocês?! Já ouviram falar em pitaya?

‘Fran, isso é de comer ou de passar no cabelo?!’

Tudo bem que essa pergunta está meio retrógrada tendo em vista que tem muita coisa de comer que pode passar no cabelo e vice versa né nom?!

Mas diante do preço dessa fruta ser um tanto quanto elevado para minha atual condição financeira, eu “optei” apenas por comê-la!😌

Eu já havia visto essa fruta, de relance, no Instagram. Daí, quando fui para São Paulo para o evento Geek Comic Con, dei uma passeada no Mercadão Municipal de São Paulo. As amigas que haviam ido comigo começaram a experimentar frutas em uma das dezenas bancas que existem lá.

Como as frutas eram surreais de tão deliciosas pelo que elas disseram, resolvi experimentar algumas também e fiquei louca para comprar várias frutinhas para trazer para Brasília, mas como não tinha bagagem para despachar e nem mala que coubesse e também não tinha visto os preços 🧐 fui experimentando até escolher uma, apenas uma para trazer como souvenir de SP.

A Pitaya

A pitaya é da família das cactáceas, é a prima rica do mandacaru. Ela é conhecida mundialmente como “Dragon Fruit” ou Fruta do Dragão. (Será que a riqueza de Danerys vem das plantações dessa fruta?! 🤨) #GOT

Essa fruta delícia chegou ao Brasil nos anos 90. Antes disso, o que se sabe é que ela era consumida em mesas norte-americanas, australianas e europeias.

Ela é de polpa branca/translúcida com sementinhas pretas pequenas que podem ser consumidas tranquilamente. O aspecto parece com o de um kiwi.

Por fora ela é escamosa, aliás, pitaya ou pitaia significa isso (fruta escamosa) e existem duas cores de casca, a amarela e a Rosa.

Pesquisando na internet você encontra também algumas onde a polpa é preta, rosa ou roxa. Ah, e vende até pelo AliExpress. 😒

Por que comprei a pitaya

Quando experimentei aquela fruta achei que estava consumindo um manjar dos deuses. Achei que fosse muito difícil encontrar em Brasília, então, logo decidi que deveria comprá-la em grande quantidade para estoca-la para quando o inverno chegasse. 🤔 Isso durou até eu ver o preço do Kg.

Na banca em que comprei, a amarela estava como “Pitaya Australiana” e a rosa como “Pitaya Nacional”. A primeira custava R$99,00 o Kg e a segunda R$79,00 o Kg.

Qual que o moço deu para gente experimentar? Óbvio que foi a mais cara e “australiana”. Pois foi exatamente a que eu quis comprar.

Pesquisando depois na internet descobri que não há distinção, e que na verdade eu posso ter sido enganada. E sim, ela vende em Brasília e é mais barata. Vende até no AliExpress neam? 🙄

Comprei 2 pitayas por R$66,00. Meu marido falou que eu paguei preço de turista.

Portanto, fique atenta!

Tirando a questão preço, a fruta é a mais gostosa que já comi em toda a minha vida!

Outro fator importante é que eu experimentei tanta fruta gostosa lá que já valeu o preço astronômico que paguei na pitaya.

Tem uma experiência assim? Conta pra gente nos comentários!

Beijo!