Oiii pessoal! Na continuação da minha viagem à Chicago vou mostrar para vocês mais dois pontos turísticos. Eu amei tudo por lá, mas confesso que tem um que ganhou mais meu coração. Se você não viu a parte 1, clique aqui para conferir.

Pontos Turísticos

Navy Pier

Entre as atrações no Navy pier tem,passeios, restaurantes, lojas, parques e tours de barco em um píer de 1km no lago Michigan. Aberto o ano inteiro, ele é mais movimentado nos meses de verão(dei sorte). Há barraquinhas ao ar livre para venda de souvenirs e shows pirotécnicos semanais.

O píer foi construído em 1916 para auxiliar o embarque e desembarque fluvial e somente depois, em 1989, foi usado para o entretenimento. Na época, ele era basicamente local de armazéns industriais, embora também houvesse um teatro, um salão de dança e restaurantes. A Marinha assumiu o píer durante a Segunda Guerra Mundial e o fechou ao público até 1995, quando foi reformado e reaberto como área destinada a entretenimento. (Momento Cult! Uiiii! rs)

Hoje, a maior atração do Navy Pier é a roda-gigante de altura equivalente a 15 andares, que propicia vistas do Lago Michigan e da silhueta da cidade. O passeio dura sete minutos e é espetacular à noite, quando a roda-gigante e a cidade estão acesas. Há muita diversão para toda a família, com um carrossel musical, balanços à moda antiga, um campo de golfe em miniatura com 18 buracos e barcos guiados por controle remoto e museu da criança. Eu fui durante o dia, e a fila da roda gigante era quilométrico 🙁 mas valeu a pena estar naquele lugar, às margens do lago Michigan.

Roda gigante-Navy Pier

É um lugar super família  e também é bom para ver os fogos de artifício que iluminam o céu sobre o píer nas noites de quarta e sábado, desde o Dia em Memória dos Militares Mortos em Guerras (última segunda-feira de maio) até o Dia do Trabalho (primeira segunda-feira de setembro). (Dados da internet) Eu fui em um domingo e durante o dia.

Lago Michigan

Por ser um dia ensolarado, o Navy Pier estava lotado, muitas pessoas fazendo passeios em lanchas, parecia o Pontão do Lago Sul kkkk!É fácil circular a pé ou alugar bicicletas e patins. Quando quiser passear pelo lago, há uma infinidade de tours de barco à sua escolha, porém, para os passeios de barco, aconselho reservar com antecedência. Eu passiei a pé mesmo, hehehehe e foi maravilhoso!
Tem bares, restaurantes, uma galeria com vários restaurantes, porém tem mais fast food, onde paramos para almoçar. Tive uma pequena (mentira, foi grande mesmo) decepção com a comida mexicana original.No Brasil eu amo a comida mexicana brasileira, kkkk. Sério, gente, não deu. Ela tem um cheiro estranho, na verdade a massa usada para fazer burritos, quesadilhas…tem um cheiro que eu não sei explicar, mas infelizmente não curti. Em compensação, eu tomei um sorvete, que Meu Deus! D-I-V-I-N-O! É da marca Ben & Jerry’s, ele é artesanal, e o sabor dos deuses que mais fiquei looouca, foi o Penaut Buttah Cookie Core. Se virem por ai, experimentem!

O Navy Pier é mesmo muito gostoso de curtir um domingo ensolarado. Seja para fazer um passeio de barco, seja para andar na roda gigante, seja apenas para contorná-lo enquanto aprecia a beleza do lago Michigan.

Skydeck (Willis Tower)

O skydeck foi o lugar que eu fiquei mais empolgada para conhecer. Antes de viajar eu pesquisei um pouquinho sobre o que visitar por lá, e esse foi o que mais me empolguei mas confesso que achei q ia arregar quando chegasse lá, porquê quando você está no elevador subindo 103 andares você  já sente a despressurização (super rápido, por sinal. Talvez eu leve a mesma quantidade de tempo para chegar no 7° andar do meu prédio, hehehehe).

Willis Tower – Skydeck

O Skydeck fica no Willis Tower, que era o edifício mais alto dos Estados Unidos com 442 metros de altura, mas com a construção da torre do novo World Trade Center, em Nova Iork, esse posto foi perdido, ele tem 541 metros de altura. Ao subirmos ao 103º andar do Willis Tower, conforme eu falei anteriormente, chegamos ao skydeck (cornija de vidro) de onde é possível observar a cidade inteira, inclusive o Lago Michigan (mencionado acima) e o Millenium Park, que eu falei e mostrei fotos no post anterior, clique aqui para ver.

Na cornija de vidro que se projeta da lateral do edifício, caminhe pelo piso de vidro e olhe para a rua, mais de 92 metros abaixo. Muitos param para posar para fotos e eu, é claro, não fui diferente, rs. As janelas de vidro em todos os lados da torre permitem vistas de 360 graus. Fiquei com aquela adrenalina, mas você não consegue ficar muito tempo porque sempre tem fila e você se sente um pouco pressionado a sair logo, mas também tem o fator nervosismo (no meu caso) que faz você também não querer demorar. Quando eu olhei para baixo (porquê para mim só tem graça assim),OMG! Eu fiquei super nervosa, dei pala de rir de nervoso. E todo mundo rindo de mim, kkkkkk! Mas foi uma experiência maravilhosa. Eu adorei e recomendo! Apenas, vá!!!

Cara de medo, de pânico! Hahahha
Meu Deus eu tô em cima de Chicago!

Quando for visitar lugares turísticos, vá com tempo de sobra para enfrentar as filas existentes, são muito grandes. Se você vai ficar mais dias, eu sugiro fortemente que comprem ingressos no City Pass, pois além da economia, em Chicago estava $98 doletas para visitar os 5 principais pontos turísticos, e só a entrada individual do skydeck estava custando  $22,00. Mas além da economia, você não pega filas (UAU), e você só percebe a importância disso quando está lá morrendo em uma fila quilométrica. Nós não compramos o passaporte do City Pass porque não iria dar tempo visitarmos todos os pontos turísticos, mas, por sorte, minha prima tinha 3 ingressos para o Skydeck e fomos VIP e ahazamos mais que demais, hahahaha!

Fingindo costume nos EUA!
Como não ficar nervoso nessa altura, gente?!

Se eu pudesse aconselhar à vocês sobre qualquer viagem, eu diria para se programarem, se planejarem. Perrengues sempre vão existir mas se você se planejar,  os perrengues com certeza terão menor impacto.

Eu amei a minha passagem por Chicago. Provavelmente ele não será sua primeira opção de lugar para visitar nos EUA, porém, algum dia, escolha conhecê-la, eu amei aquele lugar, moraria fácil lá! rs… (sonhos, sonhos)! Umas das coisas que mais tive a sensação, foi a de estar dentro de um filme, talvez porque vemos tantos filmes americanos que acabamos associando. E isso é muito legal!!!!

É isso, pessoal! Espero que tenham gostado!

Beijo, beijo!