De uns tempos para cá, podemos perceber uma nova era de cosméticos que possuem bem destacados em suas embalagens que não contêm parabenos, óleos minerais, silicones, etc. Mas você sabe por que devemos ficar em alerta com esses ingredientes?

Fiz uma pesquisa pela internet e separei aqui os 5 principais ingredientes de cosméticos que podem causar algum dano à saúde para você entender melhor. Vamos ver?

Uréia

Ela tem uma poderosa ação hidratante e é capaz de transportar a água presente no interior dos vasos sanguíneos para as células da pele, promovendo uma maior hidratação. Porém, devido ao alto teor irritativo, a substância pode causar reações adversas em peles sensíveis, como edemas, coceira e hipersensibilidade local. Esse composto é proibido para mulheres grávidas pois ele possui a capacidade de atravessar a placenta, podendo chegar até o feto em formação, trazendo ao bebê consequências ainda desconhecidas.

Parabenos

Os parabenos são conservantes cuja missão é proteger e evitar que o produto em si se infecte com micro-organismos, fungos ou bactérias.Ele começou a ganhar fama negativa quando um estudo realizado na Inglaterra em 2004 com mulheres que tinham câncer de mama revelou a presença de restos de parabenos em 90% das biópsias. Esses parabenos eram resultantes de cremes, desodorantes e loções aplicadas na pele. Mas gerou controvérsia pois é difícil afirmar que o câncer se deu somente devido a esse ingrediente.

Quando aplicamos um cosmético que contém parabenos, ele é absorvido pela pele e vai para as glândulas. Logo após vai para a corrente sanguínea, sendo interpretado pelo nosso sistema endócrino como estrogênio e isso poderia contribuir para a formação de tumores cancerígenos.

Os parabenos podem ser identificados nas formulações dos cosméticos e desodorantes com diversas nomenclaturas: Parabens, Methylparaben, Ethylparaben, Propylparaben e Butylparaben.

Derivados do petróleo : Óleo mineral e Parafina  

Em muitos cosméticos, é usado o óleo mineral no lugar do óleo vegetal. E ele tapa os poros, impede que a pele respire e acelera o desenvolvimento de rugas. Tem que ficar em alerta com os hidratante labiais que também podem ser produzidos a base de azeites minerais e nós as vezes vamos ingerindo esse componente, que se acumula ao longo dos anos no nosso organismo.

A parafina é um componente econômico e é utilizada para criar uma capa impermeável na pele que dá um aspecto suave. É como se colocássemos um plástico na pele, impedindo a respiração e a expulsão dos agentes tóxicos para fora do corpo. E um ponto importante é que nosso organismo não consegue metabolizar a parafina. Imagina isso no couro cabeludo? Meu deus! ehheehhe

Lauril sulfato de sódio (SLES/SLS):

É utilizado para aumentar a capacidade de espuma dos produtos (muito usado em shampoos), facilitando a penetração e dispersão do cosmético. Penetra muito facilmente na pele e permanece nos tecidos por um período de tempo relativamente longo.  Pode causar irritações oculares, reações alérgicas, perda de cabelo, aumento da sensibilidade e desidratação da pele.  Rumores sobre a possibilidade de ser carcinogênico ainda não podem ser confirmados, devido à falta de comprovações científicas.

Formaldeído

Foi declarado cancerígeno pela OMS. Nos cosméticos, o formaldeído pode ser encontrado em produtos para as unhas (esmaltes, colas, removedores de esmalte e cutícula, loções), cola para cílios postiços, gel, cremes e produtos para alisamento capilar, xampu de criança, sabonete líquido e em barras para o corpo, desodorantes, cremes para a pele, cosméticos em aerossóis e enxaguantes bucais. Já existem estudos que comprovam a associação entre o uso de enxaguantes bucais e o surgimento de câncer de boca e faringe.

Quando em contato com a pele, o formaldeído ou o formol utilizado em produtos para alisamento capilar altera a coloração da pele, provocando aspereza, necrose, falta de sensibilidade, dermatite, desidratação, rachaduras e ulcerações. O formol deixa o cabelo rígido e facilita a quebra dos fios. Em altas concentrações pode provocar, com facilidade, a queda capilar.

Depois dessa pesquisa, fui ler o rótulo dos meus shampoos e condicionadores e todos têm nem que seja um componente desses daí de cima. Até os que se dizem mais “naturais”. Então é muito difícil encontrar algo que não tenha nenhum componente citado acima. Quem não gosta de um shampoo que espuma bastante? Pois é! Eu adoro! Então acho que vale a pena revezar os cosméticos e procurar sempre os que tenham o mínimo dessas substâncias porque encontrar algo livre de tudo é bem difícil! Se alguém encontrar me fala!

Créditos da pesquisa:

Referência 1 Referência 2 Referência 3 Referência 4 Referência 5 Referência 6 Referência 7

Beijos